Seu pet é seu colega de exercícios

 

Compreendemos que uma boa alimentação, água fresquinha, carinho e atenção são muito importantes para um cãozinho crescer com muita saúde e felicidade.

 

Da mesma forma que todas as pessoas necessitam de exercícios físicos para manter-se forte e saudável, com os pets não são diferentes.

 

O melhor tipo de atividade física para eles é a caminhada, pois é nesse momento que o seu amiguinho pode extravasar toda a energia que acumulou por ficar dentro de casa.

 

Consulte o seu Médico Veterinário para saber se seu pet está apto a começar a se exercitar dessa forma. Nós da UNIVET estamos prontos para lhe indicar a melhor forma de praticar exercícios e ainda ter um bom momento de lazer com seu pet.

 

Desse modo, juntos, vocês emagrecem, melhoram a capacidade cardiovascular, ganham disposição, força e resistência, além de mandar todo o stress embora.

 

Também pode ser uma poderosa ferramenta de motivação: serve de incentivo nos momentos em que não há coragem para treinar. O tutor acaba indo por causa do pet e ganha muito com isso.

 

O que você está esperando? Comece a se exercitar com seu pet agora mesmo!

Saiba como gatos podem fazer bem para a saúde

A menos que você seja alérgico, sabia que um gato pode fazer muito bem para a sua saúde?

Estudos recentes mostram que felinos podem auxiliar na prevenção infecções respiratórias, melhorar o humor e até mesmo, acredite, prevenir alergias.

Ainda não é o bastante? Confira agora mais motivos pelo qual você deveria amar ter um gatinho em sua vida:

São verdadeiros exemplos de persistência:

Gatos são resilientes e entendem que o fato de cometer erros não significa que não sejam capazes de realizar algo. Eles podem cair quantas vezes for necessário, mas estão sempre prontos para tentar novamente.

Além disso, de acordo com um estudo da Universidade de Minnesota, tutores de gatos têm menos chance de morrer de ataque cardíaco quando comparado a quem não é dono de felino.

Acredita?

O seu ronronar também é terapêutico e auxilia na redução de estresse e pressão arterial. Isso acontece porque a frequência do som varia de 20 a 140 hertz, o que acalma os nervos, segundo a Scientific American.

Para fechar com chave de ouro, eles são engraçados!

É simplesmente impossível não se alegrar com as trapalhadas de um gato, o que promove redução dos níveis de cortisol, que é o hormônio do estresse.

Além disso, boas e sinceras gargalhadas estão associadas a um coração e um sistema imunológico mais resistente.

Os riscos da picada de escorpião nos pets

Adaptados ao ambiente urbano o surgimento de animais peçonhentos, como o escorpião, tem sido cada vez maior. Estes animais vivem em áreas mais frescas e úmidas.

Além do perigo nós mesmos, cães e gatos também se tornam alvos dos escorpiões. Dependendo do tipo e da quantidade de veneno, uma picada pode representar risco de vida para o animal.

Ao suspeitar de uma possível picada, a maior preocupação do dono deve ser a maneira correta de agir. A princípio, o mais difícil é saber o que aconteceu com o animal, quando não se presencia o ataque.

Em alguns casos, é possível visualizar o ferrão que pode ficar na pele do cão ou gato. Caso não seja possível ver, o dono deve prestar atenção na reação do cachorro, para que possa prestar a assistência veterinária o mais rápido possível.

Conte com a UNIVET para ajudar você e o seu pet sempre!

A dor no local da picada é muito grande e necessita de tratamento com analgésicos para maior conforto do animal.

Outros sintomas comuns são salivação intensa, cansaço, náuseas, diarreia, dor abdominal, tremores, espasmos musculares, arritmias cardíacas, convulsões.

Copa do mundo: como proteger seu pet dos barulhos

A Copa do Mundo está ai a todo vapor e com ela vêm fogos de artifícios e buzinas. É comum que família e amigos queiram comemorar os gols da seleção com muito barulho, no entanto, os cães possuem uma audição sensível e isso pode levá-los a passar mal.

O primeiro sintoma visível entre os cachorros que têm medo dos barulhos é assumir uma postura alerta. Além disso, eles evitam fazer coisas que o deixem “vulnerável”, como se alimentar, beber água, dormir, ou mesmo fazer suas necessidades com tantafrequência.

Para deixar os pets mais confortáveis, A Univet preparou 3 dicas básicas algumas dicas para você proteger seu cãozinho dos barulhos:

  1. Feche portas e janelas de vidro e coloque uma música em alto volume:

Isso pode amenizar o efeito negativo causado pelo barulho estridente de fogos e buzinas.

  1. Faça festa ao ouvir os sons:

Isso serve para que ele associe o momento a coisas positivas.

  1. Não pegue o cãozinho no colo:

Isso é entendido por ele como sinal de insegurança, além de poder causar uma dependência.

É importante ressaltar que tais eventos podem traumatizar seu cãozinho. E nesse caso, é fundamental que haja um acompanhamento profissional. Conte conosco para ajudá-lo sempre.

Dicas para quem tem vários pets em casa

Ter muitos animais de estimação em casa é o sonho de diversas pessoas. Entretanto, se os tutores não forem cuidados, isso pode se tornar um verdadeiro pesadelo. Cada pet necessita de cuidados específicos, e quanto mais animais você tiver, mais espaço será necessário para eles.

Além disso, para cada novo pet, o dono precisa saber de que vai precisar de alimento, vacinas e remédios em dobro, triplo, quádruplo e assim por diante; desse modo, os gastos também vão ser maiores. Isso além do tempo e dedicação para cuidar bem deles.

Os cuidados para quem possui muitos pets não podem ser os mesmos para todos. A alimentação, por exemplo, varia de acordo com o tamanho e a idade de cada um.

Outro fator que deve ser levado em conta na hora de adotar um novo pet é a questão do relacionamento entre os animais. É comum que alguns se desentendam. Por isso, é importante fazer uma inserção gradativa e demonstrar o mesmo afeto por todos.

10 dicas para manter seu pet sempre saudável

10 dicas para manter seu pet sempre saudável

Confira agora algumas dicas de higiene e cuidados para que você possa manter o seu pet sempre saudável:

  1. Proteja seu animal com produtos contra pulgas, carrapatos e mosquitos;
  2. Vermifugue-o com frequência para mantê-lo livre de animais;
  3. Esteja sempre atento às datas de vacinação do seu animal;
  4. Evite passeis e contato com outros pets enquanto seu animal ainda for filhote ou não estiver com a vacinação completa;
  5. Alimente-o sempre com boas rações e água fresca;
  6. Previna a obesidade com uma alimentação saudável e exercícios regulares;
  7. Evite passeios em horários de calor intenso; recolhe sempre as fezes do seu animal em locais públicos, controlando a disseminação de vermes intestinais.
  8. Não deixe seu animal ter contato com areia da praia, água do mar, gramados e arbustos em locais públicos;
  9. Leve seu animal em consultas veterinárias regulares, e evite medicá-lo sem avaliação e orientação de um médico veterinário;

10. Não permita que seu animal viva solto nas ruas e cruze indiscriminadamente, evite que mais animais de rua sejam gerados.

Associação Britânica de Veterinária critica movimento antivacina

melhor clinica univet
critica a movimento antivacina

Muitos movimentos antivacinas estão surgindo ao redor do mundo. Eles argumentam que as vacinas podem ser nocivas aos animais e fazem o apelo para que se acabe a prática da vacinação.

Conscientização

A Univet vem conscientizar você a ter cuidado com os conteúdos que absorvemos na internet, principalmente no que diz respeito aos nossos pets, a quem queremos tão bem.

Um dos argumentos mais utilizados é que a imunização pode ser uma das principais causas de autismo em criança. No entanto, a Associação Britânica de Veterinária (BVA) afirmou nesta semana que cachorros não podem sofrer com esse transtorno.

A melhor clínica veterinária de Fortaleza

Por isso, a BVA e a Univet alerta a todos que continuem vacinando seus pets e animais, sempre que possível. Pois ainda não se foi constatado mal que essa prática possa fazer, além dos inúmeros benefícios já constatados.

5 vacinas para proteger seu pet e você

Hoje em dia, aumentou-se muito o nível de proximidade entre as pessoas e seus animais de estimação, de modo que isso também gera mais responsabilidades.

Além de ser importante atentar-se mais a higiene deles, também é necessário cuidar da saúde, o que inclui dar as vacinas certas no tempo certo.

Algumas doenças, como a raiva, podem ser contraídas até mesmo por animais bem cuidados e ainda ser transmitida para os donos.

Por isso, fique atento à 5 vacinas para proteger seu pet e você:

  1. Vacina antirrábica: Sem dúvida é uma das mais importantes, pois trata-se de uma doença contagiosa e letal em 100% dos casos.
  1. Vacina Polivalente: Junto com a antirrábica, imuniza o pet contra sete doenças consideradas graves e devem ser aplicadas tanto em cães como em gatos. É necessário dá-las no primeiro ano de vida.
  1. Vacina contra gripe: Embora não obrigatória, é importante para manter o pet sempre saudável. Gatos não precisam dessa!
  1. Giárdia e Leishmaniose: Fundamental par ao controle de doenças infecciosas.
  1. ProHeart: para prevenir o Dirofilaria immitis, verme do coração.

4 cuidados para se ter com um cãozinho cego

A cegueira costuma afetar mais cachorros idosos, sendo o sinal mais perceptível que o seu pet está envelhecendo. No entanto, há diversas causas para a perda de visão, e algumas delas podem ser até mesmo reversíveis: glaucoma, catarata, lesões de córnea e até mesmo carrapatos podem desencadear essa condição e muitas vezes podem ser tratadas.

Procure seu veterinário!

Se a causa da cegueira for irreversível, felizmente essa espécie consegue se adaptar muito bem à nova realidade, mas há uma série de cuidados que você precisa ter. Confira agora 4 cuidados que você precisa ter com um cãozinho cego:

1. Cuidados na Rua:
Sempre que estiver na rua ou ambientes incomuns, é importante utilizar a coleira curta e ser mantido próximo do dono, principalmente com estímulos sonoros, para fomentar o sentimento de segurança.

2. Mobília da Casa:
É importante que você não troque os móveis da casa de lugar, pois eles saberão orientar-se através da memória do ambiente.

3. Necessidades Fisiológicas
Também é importante manter um lugar fixo para todas as necessidades do seu pet, como por exemplo, a comida, xixi, cocô e etc.

4. Sons
Utilize sons para orientar seu cãozinho, ainda mais se for sua voz. Apitos e outros barulhos podem ser replicados, mas sua voz é inconfundível para ele.

Intoxicação por Chocolate

A páscoa é conhecida por ser a época do chocolate, uma comida muito saborosa. Integra diversas receitas, cada uma mais gostosa do que a outra, e é amplamente consumido quase no mundo todo. Todavia, é muito prejudicial para cães. Você sabe por quê?

O componente que afeta seu pet é a teobromina, que é tranquilamente metabolizado por nós, seres humanos. Mas, os eles não conseguem expelir com tanta velocidade e terminar por se intoxicar.

Deixar seu bichinho comer chocolate pode fazê-lo vomitar e ter diarreia. Maiores quantidades podem acarretar tremores, ataques cardíacos e até mesmo hemorragias internas.

O ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário, onde ele poderá utilizar os melhores procedimentos para cuidar do seu cão. Soro na veia, lavagem intestinal e carvão ativado são exemplos de tratamentos que o profissional pode realizar.

Entre em Contato Conosco