Cuidados no Natal

A época natalina é sempre de muita paz e alegria entre a família e amigos, mas ela também requer alguns cuidados especiais com os nossos animais. Para um cachorro, por exemplo, alguns objetos podem ser perigosos!

É importante ressaltar ainda que as comemorações de Natal representam novidade para os pets, como o barulho de uma casa cheia, então, é importante redobrar o cuidado. Confira algumas dicas:

Mantenha a rotina: mesmo em véspera de Natal, com muitos afazeres, é importante manter a rotina do cachorro. Isso é evita que ele “estranhe” ainda mais e fique estressado, por exemplo.
O poder dos exercícios: muitos cachorros ficam excessivamente animados quando recebem muita gente em casa. Por isso, é importante que horas ele tenha alguns minutos de passeio e exercício. Isso ajudará a acalmá-lo e ter uma noite mais tranquila.
Alimentação: é claro que na noite de Natal, com tantas delícias na mesa, seu pet usará seus olhinhos pidões para experimentar. Então, é importante que ele seja alimentado antes do jantar!
Atenção às crianças: é imprescindível que as crianças sejam instruídas a não magoar nem aborrecer os animais. As brincadeiras devem ser saudáveis e sempre observadas por um adulto.
“Não” aos fogos de artifício: no Natal e no Ano Novo, é importante manter o seu cão o mais longe possível disso. Os cachorros têm uma audição muito sensível e se assustam fácil com esse tipo de barulho.

Siga essas dicas e tenha um Natal tranquilo e feliz!

Alimentos prejudiciais a cães/gatos

Quem tem algum animal de estimação sabe o quanto é difícil resistir aos olhinhos pidões na hora da refeição. Mas, tendo em vista alguns alimentos e substâncias nocivas aos pets, é importante evitar que eles tenham muita liberdade na cozinha.

Além de infelizmente ser necessário negar alguns alimentos que eles nos pedem, é essencial tomar outros cuidados, como manter a porta da despensa fechada e, é claro, ter sempre consigo o número de emergência do veterinário.
Confira uma lista com alguns alimentos nocivos aos pets:

Alho e cebola
Qualquer comida temperada deve ser evitada! Certos componentes da cebola, por exemplo, podem causar danos oxidativos aos glóbulos vermelhões, causando anemia e prejudicando os rins. Sinais de que seu pet ingeriu: fraqueza, dor de estômago e sangue na urina.
Chocolate
A cafeína e a teobromina podem ser letais! Apesar de o chocolate ser um dos alimentos favoritos das pessoas, deve estar sempre distante dos animais. Sintomas: vômito, aumento da frequência respiratória, irritação e dores abdominais.
Abacate
Este alimento é composto por partes tóxicas aos animais. Além disso, o caroço pode sufocá-lo e, se ingerido, causar um bloqueio intestinal. O alto teor de gordura do abacate pode ainda causar dores de estômago, vômitos e pancreatite.
Xilitol
O Xilitol é um componente da maioria dos produtos diet e light. Sintomas: fraqueza, letargia, perda de coordenação, colapso e convulsões. Consequências: hipoglicemia drástica e falência do fígado.
Uvas
Podem causar insuficiências renal e hepática em cães e gatos, além de vômitos, diarreia e até mesmo a morte. Sintomas: vômitos e diarreia horas depois da ingestão.
Frango
Aves, em geral, é um problema, não apenas pelo tempero presente na carne, como também pelos ossos que podem ser ingeridos. Consequências: obstruções no estômago e no intestino.
Outros alimentos/substâncias prejudiciais aos pets: comida vencida, milho na espiga, laticínios, salmão cru, fígado, macadâmia, caroços de frutas, café, sal, plantas, etc.

Entre em Contato Conosco