Problemas comportamentais em cães

cachorro-triste

A principal fonte de problemas comportamentais em cães é o isolamento. Nossos amigos não são feitos para viver sozinhos, e isso pode ser um problema bem grave para determinados cães. Quando um cachorro é deixado sozinho por muito tempo, pode sofrer de uma série de emoções negativas: tédio, frustração, ansiedade e tristeza.

A outra causa comum de problemas de comportamento em cães é a falta de socialização. Filhotes de cachorro que não tenham recebido uma socialização precoce, ou seja, que tenham sido apresentados a outras pessoas, animais, e vivenciado novas experiências quando eram bem novinhos, ao crescer,  tendem a lidar com novas situações com medo e insegurança.

Muitos problemas que parecem sem solução podem ser resolvidos. Você tem apenas que ter paciência e tempo, lembrando sempre que a maioria dos problemas dos cães não tem nada haver com eles: são problemas de certa forma provocados por nós, devido à desinformação, acabamos agindo de forma equivocada em muitas circunstâncias.

Shiba Inu

Dog Breeds

Cães nativos japoneses são divididos em seis raças. Destes, o menor e provavelmente o mais antigo é o Shiba Inu. Na verdade, existe uma teoria sobre o nome Shiba que ele simplesmente denota pequeno, no entanto, também pode significar mato em referência às árvores brilhantes vermelhas que tão estreitamente alinhados com a pelagem vermelho da raça e os tornando bons caçadores devido a camuflagem. Essas teorias resultaram nos Shibas sendo apelidados de “cão do mato vermelho”.

A origem da raça não é bem definida, mas é claramente do patrimônio Spitz e pode ter sido usado há muito tempo, por volta do ano 300 a.C., como um cão de caça na região central do Japão.
Houveram três tipos principais e cada um foi nomeado a partir da área de origem: o Shinshu Shiba (pela Prefeitura de Nagano), o Mino Shiba (da Prefeitura de Gifu), e o Sanin Shiba (nordeste do continente).
Após a Segunda Guerra Mundial, a raça quase foi extinta e foi ainda mais dizimado pela cinomose em 1952.

Ousado, independente e obstinado, o Shiba é cheio de auto-confiança. É uma raça que vive ao ar livre, ainda que calmo dentro de casa se fizer exercícios diários. Pode perseguir pequenos animais além de ser uma raça rústica, pronta para a aventura. Alguns tendem a ser obstinado e dominante, zelando pelo seu território e estando sempre alerta. Costuma ser reservado com estranhos, tais características que fazem deste um excelente cão de guarda.
O Shiba Inu precisa praticar exercícios diariamente, seja na forma de uma brincadeira desgastante no quintal, uma longa caminhada ou uma boa corrida em uma área segura. Geralmente se sente melhor quando autorizados à dividir seu tempo entre o dentro e fora da casa.

Cuidados no verão

cachorro-verao-cuidados

Com a chegada do verão, as temperaturas estão subindo e com elas, aumentam nossas preocupações com o bem-estar dos animais domésticos. Assim como as pessoas, os bichinhos de estimação também precisam se adaptar ao calor e a umidade e pequenas alterações na rotina garantem a saúde de cães e gatos. A hipertermia, infestações de ectoparasitas, picadas de mosquitos e pernilongos, viroses e doenças de pele são alguns dos problemas que acometem os animais nesse período.

Os cães não transpiram como nós, ou seja, sua respiração é a única forma de controlar o processo de refrigeração e manutenção da temperatura corpórea ideal. Por isso, quando submetidos a calor intenso ou situações de estresse, os cães podem não ter condições de perder calor e entram num processo conhecido como hipertermia. O primeiro sinal notado de resfriamento é quando o animal se mostra muito ofegante. No quadro de hipertermia a temperatura corporal pode atingir até 42º C, provocando vômitos, coagulação intravascular disseminada, edemas pulmonares, paradas cardíacas e até mesmo chegar ao estado de coma.

Durante o verão, também é mais comum à proliferação de pulgas e infestação por carrapatos. Nesse período os banhos devem ser menos frequentes, pois diminuem o período de ação da maioria dos produtos usados no controle dos ectoparasitas. É ideal também manter a pelagem do animal curta, pois ajuda na visualização dos possíveis parasitas. Outro problema enfrentado pelos cães são as picadas de insetos que, além de provocar incomodo, podem transmitir doenças como a leishmaniose e dirofilariose. O câncer de pele costuma ser outra preocupação. Cães e gatos que têm a pele muito clara – ou rosada – quando submetidos à exposição do sol, também podem desenvolver sarcoma, que geralmente ocorre nas áreas sem pelo.

Ao serem observados estes e mais sintomas, procure seu médico veterinário, pois é o melhor a se fazer para cuidar da saúde do seu animal de estimação.

Exótico

07cb075782853da4b683e60d3e3991df

São gatos extremamente dóceis, indicados para toda a família, além de bonitos, vistosos e claro, exóticos. Esta raça foi planejada pelo homens com o objetivo de criar um animal dócil, de bom temperamento e que fosse tão bonito quanto os Persas. Na década de 60, o Exótico existia em programas de criação que fossem destinados a obter um Persa de pelo curto e então, a raça só foi reconhecida a partir de 1967 na América e em 1971, na Europa.

Entre as suas principais características estão a cabeça redonda e maciça, orelhas pequenas e arredondadas, olhos grandes, redondos e brilhantes, além de um corpo médio a grande, robusto, compacto e forte. Seu temperamento é parecido com a raça Persa, carinhoso e apegado ao dono, porém, é mais extrovertido e alegre, provavelmente uma herança do American e do British Short Hair, sendo de pelo curto.

É calmo, praticamente não mia, muito doce, pacífico e leal. O macho normalmente é mais afetuoso do que a fêmea e sua maturidade costuma ser mais tardia que outras raças e costuma ser um excelente caçador.

 

Shar-Pei

dog-chinese_shar_pei-a_young_chinese_shar_pei_puppy_with_lots_of_deep_wrinkles

O Shar-Pei não é um dos cães mais fáceis de lidar e não é recomendado para donos inexperientes. Muitos se apaixonam por aquele filhote enrugado e acaba tendo problemas com seu temperamento e comportamento no futuro, por isso é tão importante pesquisar muito sobre a raça antes de adquirir um cão.
A raça pode ter vivido nas províncias do sul da China desde a Dinastia Han (cerca de 200 a.C.) e essa certeza surge no século 13, em documentos que descrevem um cão enrugado e provam a existência da raça. Suas origens são desconhecidas, mas como apenas ele e o Chow-Chow têm a língua azul-escura e ambos vêm da China, é provável que eles tenham um mesmo ancestral.
Antigamente, eles trabalhavam com os camponeses, cumprindo os papéis de cão de guarda, caçador de javali e cão de briga, mas após o comunismo, a maior parte dos cães chineses foram eliminados, sobrando poucos remanescentes fora das cidades.
Anunciado, depois de muito tempo como o cão mais raro do mundo, os criadores disputavam os poucos os Shar-pei disponíveis. Desde então, a raça passou da beira da extinção para o auge da popularidade, e é uma das raças mais conhecidas da América.
Em relação ao seu temperamento, é autoconfiante, sério, independente, teimoso e muito seguro de si. Embora não seja muito expressivo, ele é devotado e muito protetor de sua família, podendo ser reservado e até bastante desconfiado com estranhos. Ele não gosta de viver sempre ao ar livre, e pode dividir seu tempo entre a casa e o quintal. Seu pelo precisa ser escovado apenas uma vez por semana, mas as dobras precisam de atenção para garantir que não apareçam irritações em sua pele.

Cocker Spaniel Inglês

cocker_ingleshs

Essa raça é super popular no Brasil e está presente em diversos lares do país. Devido a sua popularização, infelizmente, hoje encontramos muitos cães com desvio de comportamento, agressivos e nervosos.

Os Cocker Spaniels foram extremamente populares na Inglaterra, mas os criadores americanos se dedicaram a alterar a raça de uma forma que não agradou os fãs tradicionais. Até 1936, as raças (Spaniel Inglês e Spaniel Americano) eram apresentadas juntas, mas após a divisão das duas, o Cocker americano ofuscou o inglês em popularidade, mas apenas na América. No resto do mundo, o Cocker inglês é de longe o mais popular dos dois e é chamado simplesmente de ‘‘Cocker Spaniel’’.

O Spaniel Inglês possui um instinto caçador mais forte do que a versão americana, e também precisa de muito exercício. É carinhoso, curioso, expressivo, devotado, dócil, leal e sensível. É um cachorro bastante sociável e gosta de ficar perto da sua família. O tamanho médio do macho dessa raça é entre 40 cm e 43 cm de altura, com peso entre 12 kg a 15 kg; porém, o tamanho médio da fêmea é entre 38 cm a 40 cm de altura, com peso entre 11 kg a 14 kg.

Eles ainda gostam de sair para passeios livres todos os dias e é considerado um cachorro social, que vive melhor dentro de casa e brincando ao ar livre.

 

American Wirehair

download

Proveniente de uma mutação genética do American Shorthair, a história desse gato de pelagem frisada começa no estado de Nova York, no ano de 1966. A raça é indicada para pessoas que nunca tiveram gatos, famílias ou pessoas com animais de estimação e/ou crianças, além de ser calma o suficiente para ser uma incrível companhia para idosos.
É um gato ativo e ágil, gosta de brincar mesmo quando atinge a fase adulta, tendo necessidades de exercícios. Seu temperamento é equilibrado, sendo muitas vezes descrito como um gato amável, quieto e reservado. Seu tamanho pode variar de médio para grande, pensando de 3,5 a 7 kg, com o padrão praticamente igual ao da raça American Shorthair, tendo como exceção sua pelagem. Seu corpo é bem balanceado, com musculatura bem definida, sendo a proporção de seu corpo o principal ponto de seu padrão.
Apesar dos gatos da raça American Wirehair serem saudáveis, alguns podem apresentar problemas de alergia relacionadas à sua pele. A melhor forma de minimizar os problemas alérgicos é dando banhos regulares.

Griffon de Bruxelas

griffon_de_bruxelas

De origem Belga, a raça ganhou popularidade como um guarda de táxis em Bruxelas, onde seu comportamento arrogante, embora engraçado, foi provavelmente mais eficiente para atrair clientes e espantar os ladrões. Até o início de 1900, o pequeno cachorro de rua teve bastante popularidade na Bélgica e encontrou-se em grande demanda pela nobreza.

Embora seus números foram dizimados durante a Primeira Guerra Mundial, a raça se recuperou e desde então, ganhou admiradores fervorosos ao redor do mundo. Em alguns países, apenas os cães com a pelagem mais vermelha são classificados como Griffon de Bruxelas, já com os pelos negros são cães já conhecidos como o Griffon belga e os cães com a pelagem mais lisa são conhecidos como o brabancon.

Os cachorros da raça Griffon de Bruxelas possuem bastante autoconfiança e entusiasmo. Muito ousados, brincalhões, teimosos e travessos, este cachorro geralmente se dá bem com outras raças e animais de estimação. Possuem tendência a latir e subir em coisas, e alguns são excelentes na arte da fuga. Uma curiosidade é seu companheirismo e é atrevido, para uma família que deseja um animal sensível e divertido.

Bobtail Americano

guia-pet-59873b2731

Com origem nos Estados Unidos, a raça de gato Bobtail são brincalhões, enérgicos, simpáticos, aventureiros, gostando de ter espaço para caçar insetos ou brincar; e possuem uma inteligência incomum. São gatos que não precisam de muita atenção humana, e não ficam miando ou se enroscando nas pernas de seus donos.

Tem um porte médio-grande, é visivelmente atlético, bem musculoso, com uma poderosa aparência e sua pelagem tem tamanho médio, semi-denso e resistente à água. Uma característica bem marcante do animal é a sua cauda menor que o tamanho normal e isso pode ser devido aos seus ancestrais da raça Manx (gato sem cauda). Geralmente, leva entre dois ou três anos para chegar à idade adulta, porém, eles se adaptam facilmente a um ambiente ocupado ou quieto e se dão bem com a maioria dos cães, recebendo bem os novos animais que chegam a casa, sejam eles de duas pernas ou quatro patas.

São excelentes companheiros para crianças e não se importam de ser transportado como um saco de batatas e são conhecidos pelo seu amor às brincadeiras.

Entre em Contato Conosco